Série: Como Abrir uma Empresa – Sex Shop

128
Série: Como Abrir uma Empresa – Sex Shop
4.7 (93.33%) 3 votos

Se você pensa em abrir um sex shop, esta é a hora. O mercado nunca foi tão promissor para artigos relacionados a sexo. Revistas, jornais, sites e até mesmo psiquiatras são mais liberais em seus conselhos e sempre dão como uma dica para sair da rotina e buscar um prazer diferenciado. E onde estão indo os casais? Visitar os sex shops e procurar produtos que incrementem o relacionamento.

Abrir um sex shop é simples. Para quem não conhece o ramo, este é o tipo de empresa que vende exclusivamente produtos voltados ao sexo. Essas lojas vendem desde o básico que pode ser comprado em outras lojas, como preservativos, vídeos e revistas, até produtos que só são encontrados neles como fantasias, vibradores, entre outros.

Uma loja chamada sex shop é um estabelecimento comercial como qualquer outro. Portanto, para o seu funcionamento necessita de uma empresa registrada no cartório, perante a Receita Federal, Junta Comercial, Prefeitura e Corpo de Bombeiros. Todos esse registro e abertura de empresa devem ser feitas com um contador, que é o profissional com o conhecimento e qualificação necessários para realizar todos os procedimentos.

Uma boa dica para abrir um sex shop é fazer um contrato com o contador permanentemente. Ele será responsável por toda a documentação do empreendimento. O contador cuidará da contratação de funcionários (parte jurídica), declaração de imposto de renda, entre outros pequenos detalhes que são fáceis para ele, mas não tão fáceis para os empresários que não conhecem a área.

Como o sex shop é uma loja, um estabelecimento comercial, será necessário emitir notas fiscais sobre as vendas e isso só será possível com a inscrição na secretaria de fazenda para que todos os impostos sejam cobrados. A emissão da notas somente será possível após a abertura da firma, assinatura de um contrato social firmando a existência da empresa.

Escolhendo o lugar para montar um sex shop

Um sex shop é uma loja que ainda embaraça as pessoas, por isso é importante que seja discreto. O público é cativo e vai procurar o estabelecimento sem precisar, por exemplo, de carros falantes e sinais luminosos.

A maioria desses estabelecimentos opera no primeiro andar de galerias, dentro de edifícios comerciais e sem muitos sinais, apenas indicando o nome e o andar. O motivo é simples e quase todo mundo sabe: o cliente quer privacidade. Ninguém quer ser pego saindo ou entrando em uma dessas lojas por parentes ou até mesmo amigos do marido. Então, quanto mais discreto melhor. Então, ao montar uma sex shop, é uma boa ideia também criar uma loja virtual para que seus clientes possam conhecer as notícias e fazer o pedido sem ir à loja.

O espaço necessário para montar uma sex shop varia de acordo com a quantidade de produtos, mas não há muitas lojas no setor no Brasil com mais de 40 metros quadrados. Essa metragem já é de bom tamanho. A maneira de posicionar os produtos é que fará com que a loja pareça maior ou menor. O ideal é usar as paredes e deixar um espaço entre o setor e o outro, para que os clientes tenham a privacidade para ler a embalagem e escolher os produtos.

Produtos à venda na sex shop

O empreendedor pode comprar os produtos de outras lojas, revender mais caro e assim obter seu lucro, ir direto do fabricante ou até importar os itens. Um bom lugar para encontrar fornecedores e ver preços é o site Alibaba.com, mas cuidado, há um monte de cuidados que devem ser tomados para fazer uma compra com segurança.

Lembre-se que só é possível comprar produtos para uso pessoal, mesmo pagando o imposto. Se você optar por importar os produtos para montar o sex shop, você deve primeiro registrar a empresa e qualificá-la com receita federal.

Para saber quem distribui e fabrica os produtos que você precisará para montar o sex shop, você pode pesquisar na internet. Normalmente, a definição das fotos do produto permite que você veja o nome do fabricante. Outra opção é visitar outros sex shops em outras regiões e anotar o nome dos fabricantes ou até comprar alguns produtos. Depois, você pode ligar para a distribuidora e solicitar o contato de um representante.

Vale lembrar que as distribuidoras trabalham com produtos em grande quantidade, então você tem que comprar muitos deles e ao mesmo tempo você tem que ter certeza que da saída. Para isso, consulte outros empresários ou sites e até mesmo pesquise com o representante de vendas que está fazendo a venda que irá informá-lo o que mais vende sem problemas.

Dicas sobre como montar uma sex shop

Ao escolher o nome jurídico da empresa, o nome que será cadastrado na Junta comercial, escolha um nome relacionado ao acompanhamento, mas evite a conexão direta com a sex shop. O segredo deste tipo de loja é ser o mais discreto possível.

O nome jurídico é o que será impresso nas notas e aparecerá no cartão de crédito do cliente, então você deve ser muito cauteloso na escolha. Algumas pessoas não gostam de escrever “sex shop” no extrato do seu cartão de crédito e não podem permitir que isso aconteça. Portanto, evite problemas de restrições e garanta o retorno do cliente usando o nome que liga a roupas, artigos esportivos, entre outros. Lá você pode ser criativo, porque para o fisco o que realmente importa é a descrição correta do segmento e não o nome.

Discrição é a palavra chave o sucesso de um sex shop

Escolha seus funcionários bem porque o ramo é delicado. Muitas pessoas comentam que foram à sex shop e ficaram constrangidas com o comportamento do vendedor. Lembre-se: os produtos à venda estão relacionados ao sexo e nem todo mundo gosta de ser criticado neste setor. O vendedor de uma sex shop precisa ser maduro o suficiente para ter clientes com todos os gostos, não importa o quão estranhos pareçam.

Seja sempre informado das novidades do produto. Assim como no mundo da moda e da beleza, os produtos sexuais também trazem novidades da temporada que causarão febre e sucesso de vendas. Logo, ler revistas femininas e afins é uma boa opção para saber o que está vendendo mais ou simplesmente chegar às lojas.

Ref.: Novo Negócio