Como Consultar seu FGTS? Dados da Caixa

392

Consulta de Saldo e Extrato do FGTS

Utilize a tela abaixo para consultar seu FGTS direto no site da Caixa Econômica Federal. Consulta rápida e online.

Você irá precisar do número do seu PIS, que é o mesmo que o número NIS ou NIT, caso você não saiba, clique aqui para descobrir.

Clique aqui para abrir a mesma tela de consulta abaixo em uma nova aba. Devido a problemas com o certificado de alguns sites do governo, a consulta pode não funcionar em alguns dispositivos. Caso seja seu caso, tente acessar de outro local.

O quê é o FGTS?

O Fundo Garantidor do Tempo de Trabalho (FGTS) é um depósito mensal que cada empresa faz para os funcionários contratados pela CLT. Na prática, funciona como seguro no caso de demissão sem justa causa, mas também é uma poupança.

Os principais detalhes sobre o FGTS

Todos os trabalhadores registrados na carteira têm direito ao Fundo de Garantia, incluindo aqueles que estão em um contrato de experiência, inclusive os empregados domésticos.

Mensalmente, a empresa é obrigada a depositar um valor que represente uma porcentagem de seu salário, 8%. Então, quanto mais tempo você permanecer na empresa, maior será o seu FGTS.

Após três anos de trabalho assinado, o empregado pode retirar o dinheiro da conta em determinadas situações. As principais situações são: demissão sem justa causa e compra de imóvel.

Situações em que você pode sacar o FGTS

  • Na demissão sem justa causa;
  • No final do contrato por um período indeterminado;
  • Na rescisão do contrato de extinção total da empresa, interrupção de suas atividades por qualquer motivo;
  • Encerramento de filiais ou agências;
  • Morte do empregador ou se o contrato for cancelado;
  • Na rescisão do contrato, quando o empregador e o trabalhador concordaram com a demissão, por exemplo, e se há um fator imprevisível que obriga o empregador a rescindir o contrato de trabalho, como um incêndio que impede a continuidade do trabalho;
  • Na aposentadoria;
  • Em caso de necessidade pessoal, urgente e grave, devido a desastre natural causado por chuvas ou inundações que tenham atingido a área de residência do funcionário, quando a situação de emergência ou estado de calamidade pública for reconhecida pelo Governo Federal;
  • Na suspensão do trabalhador avulso: válido por um período igual ou superior a 90 dias;
  • Na morte do trabalhador: os beneficiários podem retirar em seu lugar;
  • Quando o titular da conta vinculada tiver 70 anos ou mais;
  • Quando o trabalhador ou seu dependente tem o vírus HIV;
  • Quando o trabalhador ou seu dependente tem câncer maligno;
  • Quando o trabalhador ou seu dependente está em estágio terminal devido a doença grave;
  • Quando a conta permanecer inativa por três anos ininterruptos;
  • Na amortização (pagamento de dívidas) e no pagamento de benefícios adquiridos em consórcio imobiliários;
  • Para aquisição de moradia própria, liquidação ou pagamento de parte das parcelas de financiamento habitacional.

Regras para usar o FGTS no financiamento habitacional

Estar no regime do FGTS por no mínimo três anos;

Não ser titular de financiamento imobiliário ativo, concedido no SFH (Sistema Financeiro de Habitação), em qualquer parte do país;

Não ser o proprietário, potencial comprador ou destinatário de uma doação de imóvel residencial concluída ou em construção;

A habitação deve situar-se na localidade onde se exerce a sua ocupação principal; Outra possibilidade é que a propriedade esteja na região metropolitana onde você trabalha ou o que pretende adquirir com o uso do FGTS.