Como Obter Empréstimo para Abrir Empresa?

93
Como Obter Empréstimo para Abrir Empresa?
4.7 (93.33%) 3 votos

Você está planejando realizar seu sonho de abrir sua nova empresa? Fazer o seu próprio horário, ter rendimentos que combinem com o quanto você gosta de trabalhar? Tudo isto pode ser conseguido através de uma boa ideia de negócio colocada em prática. No entanto, se fosse fácil, todo mundo tinha seu próprio negócio e eles estavam “felizes com a vida”, concorda?

Uma das principais dificuldades enfrentadas por aqueles que querem iniciar um negócio é a falta de recursos financeiros para tirar o projeto ou o plano de negócios do papel. Nesses casos, uma maneira é usar Empréstimos começar para da sua empresa.

Existem vários tipos de empréstimos para abrir uma empresa, no entanto, eles devem sempre ser a última opção escolhida, uma vez que você tem que pagar juros e iniciar o projeto no “negativo”, já que você estará pagando uma parcela mensal em prestações.

Para que o um empréstimo seja considerado uma boa opção para o seu negócio, o valor do empréstimo deve representar no máximo 25% do lucro líquido, então você deve dar uma olhada com muito calma no percentual de lucro esperado para o seu negócio, olhe os primeiros 6/8 meses. Seja realista, caso contrário, sua empresa será levada à falência.

Você quer saber as formas de empréstimos para abrir empresa e encontrar as melhores opções? Criamos este texto com ótimas informações e dicas de empréstimos para abrir um negócio, divirta-se!

Quando solicitar um empréstimo para abrir uma empresa é uma boa opção

Mais importante do que conseguir um empréstimo para começar um negócio é saber quando recorrer a esse tipo de empréstimo.

Alguma vez você já se perguntou se tem outras maneiras de financiar seu negócio? Empréstimo bancário é a realidade de muitas pessoas, na verdade, é considerado um dos principais empresários de primeira linha.

O que acontece é que é muito simples solicitar um empréstimo para abrir uma empresa quando comparado com levantar dinheiro de outras formas, como procurar parceiros ou trabalhar com formas alternativas, reduzir custos ou mesmo iniciar um pequeno negócio e expandir-lo aos poucos.

A maioria das empresas permite que você comece com pouco investimento e depois aumente a estrutura.

O ideal é recorrer a empréstimos para abrir uma empresa quando nenhuma outra opção estiver disponível. Além disso, sua empresa precisa ser lucrativa, ou seja, procurar analisar a demanda inicial, ver se você “sairá” ganhando dinheiro ou precisará de tempo.

Se você precisa de tempo, infelizmente, esse negócio não é uma boa opção. Afinal, você terá uma parcela mensal para pagar, como você fará se a empresa não lhe trouxer renda?

A taxa de juros precisa ser boa, trabalhar a descoberto quando você não tem ideia de quando terá os recursos para quita-la é uma má idéia.

Tente recorrer a empréstimos com taxas de juros “superiores” e emergenciais somente se você souber que no período X você terá o dinheiro para quita-los, e esse valor deve estar correto.

Empréstimos com pagamentos a longo prazo são ótimos para iniciar um negócio, mas é preciso analisar as taxas de juros porque eles podem tornar o valor final alto e as parcelas difíceis de compensar.

Sempre pense da seguinte maneira, o empréstimo para abrir um negócio é apropriado quando o seu negócio lhe traz recursos suficientes para pagar o valor do empréstimo e permitir rentabilidade, e não pode exceder mais de 15% a 20% do valor líquido da projeção de os primeiros meses de lucros da empresa.

Modalidades de pagamento de empréstimos

Empréstimos para abrir um negócio podem ter mais de uma forma de pagamento, podem ser dinheiro ou “cobertura”, como cheque especial e capital de giro, pagamento parcelado (cartão de crédito ou cartão BNDS) e  micro crédito ou empréstimo pessoal.

As linhas de créditos para empresas são semelhantes as de pessoas físicas, o que acontece é que o CNPJ da empresa é utilizado, podendo obter taxas de juros mais em conta.

Cada forma de pagamento pode ser ideal para um tipo de meta. Por exemplo, se você quer comprar uma máquina barata de imediato numa feira e de rápido pagamento, o cheque especial pode ser a opção ideal, porque é rápido e fácil de obter.

Ao contrário, é a necessidade de mais capital com o objetivo de abrir a empresa, nesse caso o ideal pode ser micro crédito, com juros menores e o pagamento ocorre mês a mês.

Documentos comuns ao solicitar empréstimo

Os pedidos de empréstimo devem ser acompanhados de alguns documentos, que, na grande maioria, são repetidos. Portanto, dividiremos os pedidos em duas modalidades, pessoal e corporativa.

Para solicitar empréstimos na forma de pessoas físicas, você deve apresentar documentos pessoais, como identidade, CPF, comprovante de residência e, o mais importante, comprovante de renda. Estes documentos precisam ser atualizados, aceitando um máximo de 3 meses.

A prova de renda é o documento que baseará a decisão se o banco fornecerá ou não o empréstimo. O montante do limite de crédito é calculado através do rendimento do titular da conta. Além disso, você só pode comprometer 30% do salário com o pagamento da parcela.

Os documentos aceitos como forma de comprovação de renda são a folha de pagamento do salário (empregados), Declaração de Imposto de Renda e DECORE para freelancers / empreendedores.

Além disso, é de suma importância que você não tenha restrições em órgãos como o SPC e o SERASA, que são suficientes para apoiar a recusa de concessão de crédito.

Já na forma de empréstimo para abrir empresa concedida a pessoas jurídicas você precisará fornecer contrato social da empresa, CNPJ, plano de negócios e documentos de fluxo de caixa (geralmente). Os documentos contábeis da empresa podem ser solicitados de seu contador, que fornecerá a você tudo o que o banco solicitar.

Tipos de empréstimo

Existem vários tipos de empréstimos, inclusive, é importante saber que financiamento e empréstimo são coisas diferentes. No financiamento, você deixa uma garantia “boa”, que, na maior parte, é o bem que está sendo adquirido.

Finalmente, em relação ao empréstimo, tanto para pessoas físicas quanto jurídicas, podemos citar algumas das principais modalidades, e é exatamente com isso que estaremos lidando. Confira abaixo:

Cheque especial da empresa

O cheque especial é uma modalidade que deve ser utilizada excepcionalmente pelo futuro empresário, isso porque é uma das modalidades com maior percentual de juros, além de não paga em parcelas.

Use o cheque especial apenas para cobrir algo momentaneamente ou comprar com a máxima urgência, sabendo que em pouco tempo, preferencialmente dias, você terá dinheiro para cobri-lo, caso contrário poderá ser o que levará sua empresa à falência.

Empréstimo pessoal

O crédito pessoal é frequentemente usado por qualquer pessoa que queira iniciar um negócio e não tenha outra forma de obter capital. É uma modalidade relativamente “acessível”, tem alta taxa de juros, porém, o pagamento ocorre de forma dissolvida, em várias parcelas, muitas vezes até 48x, o que pesa menos no “bolso” do empreendedor.

Capital de Giro

Já para pessoas jurídicas e excelente para quem precisa comprar matéria-prima com frequência ou receber uma quantidade de cheques pré-datados é a modalidade de capital de giro.

Neste modo, você pode pegar uma certa quantia e cobri-la mais tarde. A diferença entre capital de giro e cheque especial é que ele é restrito a pessoas jurídicas e tem uma taxa de juros mais baixa, geralmente entre 3%.

Cartão BNDS

O cartão BNDS é uma das melhores maneiras de construir um negócio, ou pelo menos parte dele. Através do cartão BNDS você pode adquirir os bens móveis para o seu negócio, é um tipo de empréstimo para abrir empresa, porém, é somente para a aquisição de determinados bens.

Essa modalidade permite pagamento até 48x e a taxa de juros é extremamente baixa, vale muitoa pena!

Empréstimo do tipo Micro Crédito

Uma modalidade relativamente nova que permitiu que milhares de novos pequenos empreendedores entrassem no mercado e começassem sua vida no setor empresarial é o microcrédito.

Fornecido por meio de instituições bancárias, permite o empréstimo com juros de aproximadamente 0,65% e o pagamento pode ocorrer em até 24x.

Esse tipo de crédito pode ser solicitado tanto por entidades jurídicas formais (CNPJ) quanto informais (não CNPJ), como é o caso daquele salão de beleza na parte inferior da casa.

No entanto, uma visita será feita e documentos solicitados demonstrando que realmente existe tal negócio, e que os recursos serão usados ​​para os propósitos apropriados.

Formas alternativas de crédito

Outro ponto importante que, embora não seja uma forma de empréstimo, é importante conhecer, é com as formas alternativas de conseguir dinheiro para começar um negócio.

Entre outras formas, estão pegat emprestado dinheiro de terceiros, abrindo patrimônio da empresa para parceiros, e até mesmo buscando programas do governo via BNDS, que permitem a isenção do pagamento de elevadas taxas.

Ref.: Novo Negócio